Sumiço de abelhas causaria 1 milhão de mortes no mundo, alerta estudo

O declínio mundial na quantidade de polinizadores – principalmente abelhas e outros insetos – pode causar até 1,4 milhão de mortes a mais por ano, um aumento de mortalidade mundial de quase 3%, segundo pesquisadores da Universidade de Harvard.

Esse crescimento na mortalidade seria resultado da combinação de um aumento da deficiência de vitamina A e ácido fólico (vitamina B9), vitais para mulheres grávidas e crianças, e um aumento da incidência de doenças não transmissíveis, como problemas cardíacos, acidente vascular cerebral (AVC) e certos tipos de câncer. Estes são os fenômenos que um colapso da população de polinizadores provocaria, através de mudanças na dieta dasa pessoas. Ler matéria completa