Hormônios masculinos

Na adolescência ocorrem muitas mudanças psicológicas e fisiológicas no corpo dos meninos e elas são controladas por dois hormônios produzidos pela adeno-hipófise: o hormônio folículo-estimulante (FSH) e o hormônio luteinizante (LH). Esses hormônios também podem ser chamados de gonadotrofinas porque atuam sobre as gônadas (nesse caso, os testículos, que estimulam seu funcionamento e desenvolvimento).

No homem, o principal hormônio sexual é a testosterona, produzida pelas células intersticiais do testículo, também chamadas de células de Leydig. O responsável por estimular a produção desse hormônio é o LH, também chamado no homem de hormônio estimulador das células intersticiais (ICSH).     

A testosterona é um hormônio produzido ainda na fase embrionária e a sua presença no embrião é que determinará o desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos. A determinação do sexo se dá na fase embrionária, quando há ausência de testosterona, ou até mesmo a falta de células-alvo nas células do embrião.

O hormônio ICSH estimula a célula intersticial do testículo a produzir testosterona, que reforça a ação do hormônio FSH durante a espermatogênese e determina o aparecimento das características sexuais secundárias masculinas, como barba, pelos (com distribuição diferente em relação ao corpo das mulheres), engrossamento da voz, maior desenvolvimento da musculatura e dos ossos.

A testosterona é também o hormônio responsável pelo desenvolvimento dos órgãos genitais, descida dos testículos para a bolsa escrotal, além de promover o impulso sexual.

Ler matéria completa