Reitor da USP diz que não errou na gestão e critica candidatos ao cargo

O professor João Grandino Rodas, que ocupa o cargo de reitor da Universidade de São Paulo (USP) há quase três anos, disse nesta quinta-feira (19) que, em sua opinião, não cometeu erros durante sua gestão. "Tive acertos maiores e menores, mas eu, pessoalmente, não vejo erros", afirmou ele ao ser perguntado sobre o seu maior acerto e o maior erro durante os anos em que liderou a USP. O reitor disse que a adesão da universidade ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma "tendência natural".

Rodas vai deixar o cargo em janeiro. Seu sucessor começou a ser definido nesta quinta, quando mais de 2 mil membros do colégio eleitoral da instituição votaram em quem deve ser o próximo reitor. Quatro chapas concorrem ao quarto, e os três nomes mais votados entrarão na lista tríplice. Ela será encaminhada ao governador Geraldo Alckmin, que escolherá um dos três candidatos para o cargo. A votação terminou às 13h e o resultado da votação deve sair até as 22h desta quinta. Ler matéria completa