Proposta ‘nem chega próximo’ do que pedem professores, diz sindicato

Os sindicatos que representam os professores das instituições federais de ensino, em greve desde 17 de maio, irão submeter a proposta às bases em assembleias, e voltarão a se reunir com o governo no dia 23 de julho.

Pela proposta, além da redução dos níveis da carreira, pleiteada pelas entidades que representam os professores, o governo oferece um reajuste que, considerando o salário dos docentes em fevereiro deste ano, chegaria a até 45% em três anos, a partir de 2013. No entanto, para Marinalva, um dos problemas da oferta é que esse aumento de 45% só beneficia os professores com doutorado e em topo de carreira, que são uma parcela pequena do total de servidores. Ler matéria completa