Justiça determina prisão domiciliar de dono do Grupo Nacional no ES

A Justiça Federal determinou a execução provisória da pena de quatro anos e seis meses de reclusão, em regime aberto, do empresário José Sydny Riva, dono do extinto Grupo Nacional, pelos crimes de sonegação e falsificação de documento público, no Espírito Santo.

O G1 tentou contato com o advogado do réu pelo número cadastrado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mas as ligações não foram atendidas. Ler matéria completa