Guia de carreiras: relações internacionais

A curiosidade que João Paulo Paixão tinha desde a infância por moedas, bandeiras e capitais do mundo todo virou profissão. O interesse o levou a cursar relações internacionais, o que lhe garantiu o cargo de assessor de relações internacionais na Prefeitura de São Paulo há três anos.

Pela prefeitura, Paixão viaja o mundo para fechar parcerias, apresentar a cidade e defender interesses do município. Além de ser bom em geografia, no entanto, quem pretende seguir carreira em relações internacionais precisa ter facilidade para aprender idiomas e interesse por economia, política, direito e história, entre outras habilidades. Ler matéria completa