Greve de servidores de universidades federais já dura quase dois meses

A paralisação de professores e servidores de universidades federais vai completar dois meses em quase todo o Brasil. Muitos alunos que já deveriam estar de férias, nem terminaram o primeiro semestre.      Mais de 30 mil alunos estão sem aula na Universidade Federal de Sergipe. Em Rio Branco, no Acre, o primeiro semestre que deveria acabar em julho ainda não terminou. Professores e técnicos da Universidade do Amapá também estão em greve e não há previsão de volta às aulas. Em Alagoas, 80% dos trabalhos administrativos da Universidade Federal estão parados.

As matrículas dos alunos veteranos da Universidade Federal de Minas Gerais, que seria do dia 14 ao dia 18 foram adiadas. Os alunos receberam o comunicado pela internet. Ler matéria completa