Greve da Educação chega a 30 dias em Roraima sem previsão de término

A greve dos professores da Educação básica de Roraima completa 30 dias nesta quinta-feira (10) sem negociação com o governo desde a terça (8). A principal reivindicação da categoria é o enquadramento na Lei 892, que prevê melhores salários e condições de trabalho.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinter) Ornildo Roberto, a paralisação atinge quase todas as escolas do estado. "Em Boa Vista, a adesão chega a 90% e nos interiores fica entre 85% e 90%", calcula. Ler matéria completa