‘Fui tratada normal’, diz transexual do ES que usou nome social no Enem

Uma das primeiras vitórias da transexual Deborah Sabará, de 35 anos, ocorreu neste último sábado (8) e domingo (9), no Espírito Santo. Ela realizou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) usando o nome social, e contou que não sofreu nenhum tipo de preconceito ou desconforto por isso. Pelo contrário, ela relatou que foi tratada de maneira "normal", a atitude que mais esperava. "Queremos ser tratados como qualquer outra pessoa. Fizeram eu me sentir bem, o que até me ajudou a ficar tranquila para a prova", disse.

A medida, inédita em 15 anos de Enem, deu aos transexuais o direito de serem tratados pelos gêneros e nomes que escolheram ter. Noventa a e cinco candidatos e candidatas transexuais que se inscreveram tiveram esse direito, esse ano. A mudança na política do exame aconteceu depois que diversos ‘trans’ reclamaram de episódios de constrangimento por não se parecerem mais com a foto no documento de identidade. Ler matéria completa