Em dia de ato, universidades de SP indicam 3% de reajuste a funcionários

Os funcionários da Universidade de São Paulo (USP) fizeram uma passeata na Avenida Paulista, em São Paulo, por volta das 14h desta segunda (16). Com eles, servidores da Unicamp e da Unesp caminharam até a rua Itapeva, onde fizeram uma reunião no Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas). O Fórum das 6, composto pelo Centro Paula Souza, USP, Unesp e Unicamp, busca chegar a um acordo com os reitores sobre a questão salarial. A proposta é que tenham um reajuste da remuneração de acordo com a inflação pelo Dieese, mais 3% – o que daria cerca de 12,84%. No entanto, a proposta do Cruesp foi um reajuste total de 3%. "Soou como uma grande provocação, uma afronta ao movimento", afirma o diretor do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), Magno de Carvalho.

O Cruesp, em comunicado, afirma que a decisão foi tomada por causa da crise financeira das universidades. "Consciente de que o índice proposto não repõe as perdas salariais, o Conselho de Reitores envidará todos os esforços institucionais possíveis de recuperação salarial tão logo as condições econômicas permitam", afirma o conselho. Ler matéria completa