Em crise financeira, USP anuncia a suspensão de obras e contratações

O reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Antonio Zago, enviou uma carta aos professores e funcionários expondo a crise financeira que a instituição atravessa. Segundo Zago, a reserva de R$ 3,61 bilhões que a USP possuía em junho de 2012, caiu para R$ 2,31 bilhões no mês de abril deste ano. A perda foi de R$ 1,3 de bilhão.

Para conter a crise, o reitor suspendeu todas as novas contratações de pessoal por tempo indeterminado, incluindo as substituições de aposentados ou demitidos. Também estão suspensas as novas construções, independente de prioridade ou interesse acadêmio. "Simplesmente não há recursos para atender a novos prédios", diz o reitor na carta. Ler matéria completa