Bolsistas do Ciência sem Fronteiras protestam no Canadá contra regresso

Estudantes que receberam bolsa do programa Ciência sem Fronteiras (CSF), mas foram informados de que deveriam retornar ao país antes de concluírem o período de intercâmbio, protestaram nesta quinta-feira (10) em frente à prefeitura de Toronto, no Canadá, contra a decisão do governo. O Ministério da Educação afirmou que convocou 110 bolsistas para o retorno antecipado porque eles não demonstraram domínio do idioma estrangeiro.

No Canadá, essa é a situação de 80 estudantes. Eles fazem parte de um grupo de 3.445 bolsistas do CSF que haviam sido pré-selecionados para estudar em Portugal, em um edital que não exigia conhecimento de uma segunda língua além do português. Porém, devido ao grande número de bolsistas em Portugal, o MEC solicitou a esses bolsistas que reescolhessem um país de destino, e pagou para que eles estudassem o idioma do novo país durante seis meses antes de efetivamente iniciarem as disciplinas de graduação na instituição do intercâmbio. Ler matéria completa