Otimismo, autoeficácia e autoestima são chave da longevidade, diz médico

Se você tem 30 anos, como quer chegar aos 60? E se já fez 60, como pensa em estar aos 90? Para esclarecer questões sobre vida saudável e envelhecimento, o Bem Estar desta segunda-feira (7) convidou o doutor em saúde pública e especialista em envelhecimento Alexandre Kalache e o clínico geral e infectologista Caio Rosenthal, que também é consultor do programa.

Kalache deu três dicas aos espectadores: ser otimista (tentar ver o copo sempre meio cheio), ter autoeficácia (não deixar os eventos acontecerem ao azar, mas programá-los) e autoestima (a importância de gostar de si mesmo apesar das perdas familiares, profissionais e financeiras). Segundo ele, cerca de 25% do envelhecimento humano é ditado por fatores genéticos e hereditários. Os outros 75%, que podem atingir 80%, dependem do estilo de vida e das escolhas de cada um. Ler matéria completa