Novo coronavírus apresenta letalidade de 65% em estudo dos EUA

O novo coronavírus Mers (sigla para Síndrome Respiratória Coronavírus do Oriente Médio), que surgiu em 2012 na Arábia Saudita, representa um risco importante no meio hospitalar, já que se propaga rapidamente e causa elevada mortalidade, segundo um estudo feito em hospitais sauditas e publicado nos Estados Unidos.

Dos 23 casos estudados em abril em quatro hospitais, 15 pacientes faleceram, o que representa uma mortalidade de 65%, informou o estudo chefiado por Trish Perl, epidemiologista da Escola de Medicina Johns Hopkins (Maryland, leste dos EUA) e publicado nesta quarta-feira (20) na revista "New England Journal of Medicine". Ler matéria completa