EXERCÍCIOS ALELOS MÚLTIPLOS – Vestibular e Enem

  1. Explique por que pessoas do grupo AB são receptores dos demais grupos do sistema ABO e por que os que pertencem ao grupo O são considerados doadores.

 

  1. Há mais de quarenta anos, quando não se conhecia o teste de DNA, o casal 1 foi à justiça argumentado que a criança entregue a eles era, na verdade, do casal 2, que também havia tido uma criança na mesma maternidade e na mesma data. O casal 1, que já tinha outro filho do grupo O, alegava, assim, que as crianças haviam sido trocadas. Para resolver essa questão, o juiz que cuidava do caso solicitou exames de tipagem sanguínea dos dois casais e das duas crianças. Os resultados foram os seguintes:

CASAL 1

 

CRIANÇA COM O CASAL 1

 

GENÓTIPO

FENÓTIPO

GENÓTIPO

FENÓTIPO

IA_

GRUPO A

 

GRUPO AB

IB_

GRUPO B

   

 

CASAL 2

 

CRIANÇA COM O CASAL 2

 

GENÓTIPO

FENÓTIPO

GENÓTIPO

FENÓTIPO

 

GRUPO O

 

GRUPO O

IA_

GRUPO A

   

    Mediante os resultados e as informações que estão faltando, o casal 1 estaria correto ao desconfiar que as crianças forma trocadas? Se você fosse o juiz, qual decisão tomaria? Justifique sua resposta.

 

 

  1. Numa família houve disputa por herança após a morte do home I-1 (I: 1ª geração do heredograma). As maiores discórdias ocorreram entre as mulheres III-15 e III-17 (filhas do homem II-9) e os demais descendentes da geração II (5 a 7) e da geração III (11 a 14). Estes últimos argumentavam que o homem II-9 não era filho biológico de I-1. Além disso, os herdeiros queriam excluir da herança a mulher II-8. Diante desses fatos, responda às seguintes questões, justificando suas respostas.
    1. O argumento de que as filhas do homem II-9 não eram descendentes biológicas do homem I-1 era geneticamente correto? Justifique.
    2. A mulher II-8 era filha biológica do homem I-1 ou do I-3? Justifique.

 

 

EXERCÍCIOS DE REVISÃO

  1. (OSEC-SP). Quando dois indivíduos que manifestam um caráter dominante têm um primeiro filho que manifesta o caráter recessivo, a probabilidade de um segundo filho ser igual ao primeiro é:

a) ¾     b) ½     c) ¼     d) 1/8     e) 1/16

 

Resposta:

Indivíduos manifestam caráter dominante: Possuem um alelo “A”.

Têm um primeiro filho que manifesta o caráter recessivo: Possuem um alelo “a”

Portanto, genótipo dos pais: Aa.

Qual a chance do segundo filho ser igual ao primeiro?

 

Aa x Aa

AA Aa Aa aa

AA = caráter dominante

Aa = caráter dominante

Aa = caráter dominante

Aa = caráter recessivo

 

1 chance em 4 = ¼

Letra C.

 

  1. (UNIRIO 98) Fenilcetonúria é uma doença hereditária humana resultante da inabilidade do organismo de processar o aminoácido fenilalanina, que está presente nas proteínas da dieta humana, e é causada por um alelo recessivo por herança Mendeliana simples. Um casal decide ter um filho, mas consulta um geneticista porque o homem tem uma irmã com fenilcetonúria, e a mulher tem um irmão com esta mesma doença. Não há outros casos conhecidos nas famílias. A probabilidade de sua primeira criança ter fenilcetonúria é de:

a) 1/2.         b) 1/9.         c) 4/9.        d) 1/4.         e)2/3.

 

Resposta:

Se o homem e a mulher possuem irmãos com a fenilcetonúria = “aa”, significa que os seus pais são portadores do alelo “a”, mas como não possuem a doença, possuem também o alelo “A”.

Sabemos que homem e mulher não possuem a doença, portanto possuem o alelo “A”, sabe-se que seus pais possuem o alelo “a”, dessa forma consideramos:

O homem e a mulher podem ser homozigotos “AA”: 0% de chance do filho nascer com fenilcetonúria.

O homem pode ser homozigoto “AA” e a mulher heterozigota “Aa”: 0% de chance do filho nascer com fenilcetonúria.

O homem e a mulher podem ser heterozigotos “Aa”, possibilitando os seguintes genótipos: AA, Aa, Aa e aa, sendo 1 em 4 a chances do filho nascer com fenilcetonúria.

Letra D.

 

 

  1. (UECE-CE). Numa família com 9 filhas, a probabilidade de o décimo filho ser homem é:

a) 50%         b) 70%     c) 80%        d) 90%         e) 25%

Resposta:

O caráter sexual é definido pelos cromossomos X ou Y presentes no gameta masculino.

A chance para X é de 50% e para Y é de 50%.

A gravidez anterior não interfere na próxima, pois cada gravidez é um evento único.

Letra A.

 

  1. (Londrina) A representa o gene dominante para determinado caráter e a é seu alelo recessivo. Em quatro cruzamentos entre um indivíduo Aa e um indivíduo aa, os descendentes foram Aa. A probabilidade de, no quinto cruzamento, o descendente ser aa é:

a) nula     b) 20%     c) 25%        d) 50%     e) 100%

 

Resposta:

Cruzamento entre Aa x aa.

Os primeiros cruzamentos geraram descendentes Aa.

Qual a probabilidade de no quinto cruzamento ser aa?

Aa x aa

Aa, aa, Aa, aa

2 em 4 as chances de ser aa = 50%

Cada evento é único, os descendentes anteriores não interferem no próximo.

Letra D.

 

  1. (Univ. Mogi da Cruzes) No homem, o albinismo é condicionado por um gene autossômico recessivo,

a. Pais normais que têm um filho albino desejam saber:

Qual a probabilidade de terem outro filho mas com pigmentação normal da pele?

a) ½     b) ¼     c) ¾    d) 1/3     e) 2/3

Resposta:

Albinismo: aa

Pais normais com filho albino significa que seus genótipos são: Aa x Aa

Probabilidade de terem um filho com pigmentação normal?

Aa x Aa

AA, Aa, Aa, aa

3 em 4 as chances do filho não ter albinismo.

Letra C.

 

  1. (MED. ITAJUBÁ) Num banco de sangue foram selecionados os seguintes doadores: grupo AB – 5; grupo A – 8; grupo B – 3; grupo O – 12. O primeiro pedido de doação partiu de um hospital que tinha dois pacientes nas seguintes condições:

Paciente I: possui ambos os tipos de aglutininas no plasma.

Paciente II: possui apenas um tipo de antígeno nas hemácias e aglutinina b no plasma.

Quantos doadores estavam disponíveis para os pacientes I e II, respectivamente?

a) 5 e 11     b) 12 e 12     c) 8 e 3     d) 12 e 20     e) 28 e 11

 

Resposta:

Paciente I: Tipo O

Paciente II: Tipo A

Tipo O recebe apenas de O = 12 doadores

Tipo A recebe apenas de O e A = 12 + 8 = 20 doadores

Letra D.

 

  1. Qual é a prole de um coelho selvagem heterozigoto para himalaia com uma fêmea chinchila heterozigota para albina?

    a) selvagem 50% – chinchila 25% – albino 25%

    b) selvagem, chinchila, himalaia e albino – 25% cada

    c) selvagem 50% – chinchila 25% – himalaia 25%

    d) selvagem 25% – chinchila 50% – himalaia 25%

e) Nenhum dos itens é correto

 

Resposta:

Coelho selvagem heterozigoto para himalaia: Coelho possui um alelo “C” de selvagem e um alelo “Ch” por ser heterozigoto para himalaia.

Coelha chinchila heterozigota para albina: Coelha possui um alelo “Cch” de chinchila e um alelo “c” por ser heterozigota para albina.

CCh x Cchc

Genótipos: CCch, Cc, ChCch, Chc

Para definir os fenótipos não podemos esquecer da ordem de dominância entre eles:

C > Cch> Ch > c

 

Temos: 50% de selvagem, 25% de chinchila e 25% de himalaio.

Letra C.

 

 

  1. (F.C.Chagas-BA) O pai de uma criança do grupo sanguíneo A e Rh+, cuja mãe é B e Rh-, poderia ser:

    a) AB e Rh+

    b) AB e Rh-

    c) B e Rh+

    d) A e Rh-

    e) O e Rh+

     

    Resposta:

    Criança: A, Rh+ = Genótipo: IA_ R_

    Mãe: B, Rh- = Genótipo: IB_ rr

    Pai?

     

    Para que a criança seja do tipo A, ela só pode ter recebido este alelo do pai, pois sua mãe não possui este alelo.

    A mãe é Rh-, portanto só doa alelos “r”, como a criança é positiva, só pode ter recebido este alelo do pai.

     

    Pai: IA_ R_

    Não sabemos o segundo alelo do genótipo do tipo sanguíneo, e nem o genótipo do segundo alelo do fator Rh.

    O pai pode ser do tipo A, ou do tipo AB, considerando as respostas:

    Letra A.

Deixe uma resposta