Exercícios: Texto e Questões sobre Vírus e Bactérias

A GOTA QUE SALVA

A paralisia infantil, também chamada de poliomielite ou simplesmente pólio, é uma doença que ataca a medula espinhal e leva crianças e também adultos à perda de movimentos.
Essa doença está diminuindo bastante e acredita-se que em pouco tempo estará erradicada, isto é, não existirá mais. Será possível erradicar essa doença com a vacinação.
Em 1954 o médico norte-americano Jonas Salk formulou uma vacina que suava os vírus mortos da pólio. Esses vírus eram injetados em três doses nas crianças, aos 3, 4 e 5 meses de idade.
Era uma ótima vacina, mas como fazer para dar injeções em milhões de crianças?
E mais, muitos pais não levariam os filhos achando que eles não contrairiam a doença e não compensaria a dor da injeção. Dessa forma seria difícil combater a doença.
Uma outra fórmula foi inventada, então, por outro médico, chamado Albert Sabin. Sabin nasceu na Polônia e aos 15 anos passou a viver nos Estados Unidos. Era dentista e só passou a dedicar-se à Medicina quando um amigo seu foi morto em consequência de uma mordida de macaco.
Estudou Microbiologia, ramo da Biologia e da Medicina que estuda os vírus e outros microrganismos.
No final da década de 1950, Sabin inventou uma outra vacina contra a pólio, bem mais prática que a vacina do Dr. Salk. Usava vírus vivos que não eram injetados, mas tomados por via oral. Dessa forma muito mais crianças poderiam ser vacinadas em menor tempo e com menos gastos.
O uso generalizado dessa vacina no mundo inteiro praticamente acabou com essa terrível doença.

Após a leitura do texto, responda:

1. Qual é a parte do corpo afetada pela poliomielite? O que ela causa?
2. Qual foi a primeira vacina para o combate à esta doença?
3. Porque a vacina formulada por Salk não foi tão aceita?
4. Quem foi Albert Sabin?
5. Qual a vantagem da vacina de Sabin em relação à do Dr. Salk?

CUIDADOS COM O GELO

Devemos tomar cuidado com o gelo comprado em pacotes ou consumido em bares, quiosques de praia ou estabelecimentos desconhecidos.
Análises feitas pela vigilância sanitária de diferentes estados mostraram que parte do gelo que usamos para sucos e refrescos está contaminada por coliformes fecais e inúmeros microrganismos patogênicos, isto é, causadores de doenças.
Coliformes fecais não se reproduzem fora do intestino humano, também não causam problemas quando estão no nosso intestino. Sua presença, entretanto, revela que a água, no caso o gelo, está contaminada por resíduos de fezes.

Após a leitura do texto, responda:

1. De acordo com o texto, os coliformes fecais causam doenças?
2. Estes coliformes vivem em qual ambiente?
3. A presença de coliformes no gelo quer dizer o que sobre a água?

Deixe uma resposta