Dinossauros que usavam penas como os pavões

Viveu há 75 milhões de anos no território que é hoje o Canadá. Era um dinossauro veloz e o seu aspecto lembra o avestruz, com um crânio pequeno e um pescoço longo. Uma equipe de paleontólogos encontraram três indivíduos do mesmo mesmo grupo dos Ornithomimosauria e baptizaram a espécie como Ornithomimus edmontonicus.

A sua análise permitiu formular outra hipótese sobre a origem e a função das penas que cobriam os dinossauros que não voavam. As conclusões do estudo estão publicadas na «Science».

Os investigadores, liderados por Darla K. Zelenitsky, da Universidade de Calgary, propõem que as asas cobertas de penas serviam aos adultos tanto para cortejar potenciais parceiros para acasalamento como para abrigar os seus ovos. Os pavões são exemplos atuais de aves que exibem as suas aves para atrair o sexo oposto.

Os Ornithomimosauria eram dinossauros terópodes e viveram durante o Cretáceo. Os fósseis desenterrados em Alberta (Canadá) pertencem a um indivíduo jovem e a dois adultos. O primeiro media um metro e meio de comprimento e os autores acreditam que tinha aproximadamente um ano de idade. Os exemplares adultos rondavam os três metros e meio.

Esta foi a primeira vez que se encontraram restos de dinossauros não voadores com penas na América do Norte. A maior parte deste tipo de dinossauros tinha sido encontrada na China e na Alemanha. Apesar de se conhecerem muitos esqueletos de Ornithomimosauria, estes são os primeiros que revelam uma cobertura de penas. O facto de terem encontrado um indivíduo jovem e dois adultos permitiu comparar as suas diferenças de plumagem.

Só os exemplares maiores apresentavam penas compridas, formando estruturas parecidas com asas, característica que sugere que estas só seriam utilizadas na idade adulta, o que por sua vez indica que como os mais novos não necessitam de penas, estas não eram utilizadas exercer o voo. A plumagem está, provavelmente, relacionada com comportamentos reprodutivos, afirmam.

Artigo: Feathered Non-Avian Dinosaurs from North America Provide Insight into Wing Origins

Fonte: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=56040&op=all

Deixe uma resposta