Peixes podem ficar mais pequenos com aumento de temperatura dos oceanos

A emissão de gases que provocam efeito de estufa pode ter mais impacto nos ecossistemas marinhos do que se pensava. Num estudo publicado agora na «Nature Climate Change», os investigadores admitem que algumas espécies de peixes podem diminuir o seu tamanho entre 14 e 24 por cento devido ao aquecimento global.

Os investigadores simularam o impacto das temperaturas em mais de 600 espécies até 2050. As águas mais quentes têm, dizem, menor nível de oxigénio, o que faz com que os peixes tenham um tamanho mais reduzido.

Investigações anteriores sugeriam que as alterações na temperatura dos oceanos afectam tanto a localização como a procriação de diversas espécies.

Mas para avaliar as alterações de tamanho, os cientistas projectaram um modelo que tenta compreender como estes animais reagem à redução do oxigénio na água, utilizando dados do Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas.

Apesar dos dados apontarem para uma mudança pequena na temperatura da água dos oceanos, o impacto é grande no que diz respeito ao tamanho dos peixes.

“O aumento da temperatura faz elevar a taxa metabólica do corpo dos peixes”, explicou William Cheung, da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), à BBC News. “Isso requer mais oxigénio para que as funções corporais comuns sejam realizadas. Faltará oxigénio para o crescimento, e o peixe terá um corpo menor”.

Os investigadores admitem que há incertezas quanto às previsões das alterações climáticas e isso pode afectar o modelo apresentado. Cheung diz que são necessários novos estudos e que é preciso, no futuro, olhar com mais cuidado para a resposta biológica dos peixes.

Outros cientistas alertam para o impacto disso na indústria pesqueira. “Indivíduos menores vão produzir ovos menores e em menor quantidade, o que afectará o potencial reprodutivo dos cardumes e reduzirá a sua resistência à pesca e à poluição”, diz Alan Baudron, da Universidade de Aberdeen (Grã-Bretanha).

Artigo: Shrinking of fishes exacerbates impacts of global ocean changes on marine ecosystems

Fonte: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=55733&op=all

Deixe uma resposta