Segunda Lei de Mendel

Além de estudar isoladamente diversas características fenotípicas da ervilha, Mendel estudou também a transmissão combinada de duas ou mais características.

  • Primeira lei: transmissão por um único par de genes
  • Segunda lei: comportamento fenotípico envolvendo duas ou mais características

Mendel trabalhou simultaneamente com a cor e a textura da semente.

  • amarela: V – verde: v – lisa: R – rugosa: r
  • Ex: Vv e Rr – amarelo e liso

Experimento:                homozigota de amarelas e lisas (VVRR) x homozigota de verdes e rugosas (vvrr)

VVRR x vvrr

VvRr VvRr VvRr VvRr – F1 – amarelas e lisas

Autofecundação – VvRr x VvRr

VVRR VVRr VVRr VVrr – VvRR VvRr VvRr Vvrr – VvRR VvRr VvRr Vvrr – vvRR vvRr vvRr vvrr

F2 – 4 fenótipos: amarelas lisas, verdes rugosas, amarelas rugosas e verdes lisas

Distribuição: 9:3:3:1

  • Mendel chegou a conclusão que a herança da textura da semente não dependia da herança de sua cor e vice-versa.
  • Propôs que as características eram repassadas para às plantas-filhas de maneira independente.
  • Essa é a segunda lei de Mendel, a lei da segregação independente.

Com base nesse e em outros experimentos, Mendel aventou a hipótese de que, na formação dos gametas, os alelos para a cor da semente (Vv) segregam-se independentemente dos alelos que condicionam a forma da semente (Rr). De acordo com isso, um gameta portador do alelo V pode conter tanto o alelo R como o alelo r, com igual chance, e o mesmo ocorre com os gametas portadores do alelo v.

Uma planta duplo-heterozigota VvRr formaria, de acordo com a hipótese da segregação independente, quatro tipos de gameta em igual proporção: 1 VR: 1Vr: 1 vR: 1 vr.

 

Hipótese de Mendel:

“Na formação dos gametas de plantas híbridas (geração F1), os alelos para a cor da semente (V   v) segregam-se independentemente dos alelos que condicionam a forma da semente (R e r)”.

Uma planta duplo-heterozigota VvRr formaria, de acordo com a hipótese da segregação independente, 4 tipos de gametas na mesma proporção: 1 VR : 1 Vr : 1 vR : 1 vr

A combinação ao acaso desses gametas para formar a geração F2 resultaria na proporção 9: 3: 3: 1 observada nos experimentos de Mendel.

Determinação do número de gametas possíveis

O número de diferentes gametas formados é igual a: 2n, onde n é o número de genes em heterozigose. Por exemplo: no genótipo AaBbCc existem 3 genes em heterozigose, desta forma este indivíduo produz 2 3 = 8 tipos de gametas.

Levando em conta esses cruzamentos, podemos dizer que na segunda lei de Mendel os genes para um ou mais caracteres são transmitidos aos gametas de forma independente, recombinando-se ao acaso e formando todas as combinações possíveis.

 

Segregação de três pares de alelos

Mendel analisou a herança simultânea de três características e verificou que a segregação independente dos alelos ocorre também nesses casos.

Trabalho com as características: textura (lisa ou rugosa), cor da semente (amarela ou verde), cor da casca (cinza ou branca).

Homozigota lisa, cor amarela e casca cinza – RRVVBB

Homozigota rugosa, cor verde e casca branca – rrvvbb

F1 – 100% de plantas heterozigóticas para os três pares de alelos (RrVvBb) – lisa, amarela e cinza

F2 – proporção 27:9:9:9:3:3:3:1

*cruzamento página 67

 

Exemplos:

Zea mays – milho

Grãos púrpura (A) são dominantes sobre os amarelos (a), e grãos lisos (B) são dominantes sobre grãos rugosos (b).

A autofecundação de AaBb resulta em uma prole de 9:3:3:1. Isso ocorre porque os dois genes que condicionam a cor e a textura dos grãos segregam-se independentemente durante a meiose.

(púrpura e lisos, púrpura e rugosos, amarelos e lisos, amarelos e rugosos). *cruzamento página 64

Drosophila melanogaster

Cor dos olhos e tipo de asa também é de acordo com a segregação independente.

Cor vermelha, alelo selvagem (S) é dominante em relação ao alelo que determina a cor sépia (s) (cor de passado em café ou chá preto). Asa longa (V) é dominante em relação ao alelo que determina a asa do tipo vestigial (v).

A autofecundação de SsVv resulta em uma prole de 9:3:3:1. Isso ocorre porque os dois genes que condicionam a cor e a textura dos grãos segregam-se independentemente durante a meiose. (olho selvagem e asa longa, olho selvagem e asa vestigial, olho sépia e asa longa, olho sépia e asa vestigial)

 

Deixe uma resposta